Dispositivo infernal uterino

O título é uma brincadeira, mas descreve bem o que senti em 4 meses de uso.

Para começar eu nunca me dei bem com os hormônios. Eles sempre me faziam muito mal. Desde adolescente quando comecei a fazer uso recomendado pelos médicos para “limpar a pele” ou regular o ciclo menstrual, ja percebia os nítidos efeitos em meu organismo: ansiedade, depressão, inchaço, irritabilidade dores de cabeça (enxaqueca).

Depois do segundo filho fiquei neurótica e parecia que todo o mês eu estava gravida novamente. Resolvi chorar as pitangas com o ginecologista. Cheguei no consultório pedindo a laqueadura (que não consegui fazer após o parto e isso é uma longaaa história). O médico falou que eu poderia tentar o DIU que o hormônio liberado pelo DIU era bem menor e não caia na corrente sanguínea e a chance de todos os sintomas do meu dramático histórico acontecer seriam bem menores.

Topei colocar, daria uma chance para essa novidade quase sem malefícios que era o Mirena. O plano de saude foi rápido e em 1 mês o dispositivo ja estava no ambulatório e encaminhado para o consultório onde eu faria a aplicação.

Doeu bastante para colocar, cólica sangramento. Eu não tive parto normal então a dor seria mais intensa mesmo. Aguentei firme! Fui dirigindo sozinha e voltei do centro de SP para o interior (loucura total).

Naquela noite nao consegui sair da cama, me senti muito fraca, estava exausta e tive cólicas fortes. No dia seguinte ainda me sentia um pouco tonta. Mas a dor foi passando, mas o sangramento não!

Passou 1 mês e não teve 1 dia que não tive sangramento. 2, 3, 4 o sangramento não parou. 

Mas durante esse tempo o que mais me deixava triste não era a hemorragia, ou escapes (chame como quiser) eram os outros sintomas…

No segundo mes fui atras do ultrassom para saber se o DIU estava no lugar certo e ele estava sim! Porem eu estava com cisto no ovário. Nesse segundo mês eu passei muito mal com uma dor terrível, o médico falou que os cistos eram bolhas de sangue provavelmente que nao tinha que me preocupar e que no próximo mês provavelmente elas desapareceriam. Mas gente… como passei mal. Alem da dor tive tonturas e muito enjoo.

No mês seguinte as dores que provavelmente seriam do cisto passaram, porém eu comecei  sentir todos os sintomas de TPM todos os dias. Dores nas costas muito fortes, depressão, dores de cabeça, enjoos inchaço e o sangramento…

No último mes o que pra mim foi pior foi a depressão.  Comecei a me sentir incrivelmente deprimida sem motivo. não tinha energia para nada, não era mais eu. Veja bem eu tenho 2 filhos, sou professora, amo cuidar da casa e sou muito ativa.

Eu me lembro de um final de semana que eu não conseguia levantar da cama. Meu marido que cuidou das crianças para mim e eu só sentia dor e muito sono (logo eu que acho que dormir é perder tempo de vida). Ele precisou sair e pedi pra ele levar a minha filha de 5 anos e fiquei com o bebê. Ele brincava no tapete e eu deitada o dia todo. Fui ao hospital e pelos sintomas os médicos consideraram que podia ser rins ou anemia, fiz os exames e não estavam alterados.

Esperei mais alguns dias e fui no consultório medico pedir pra tirar o DIU. Ja fazia 4 meses que eu estava passando por isso. Quando eu comecei a falar tudo o que eu estava passando ele topou tirar no mesmo instante. Não doeu nada e me livrei do que estava me fazendo mal.

Faz 3 semanas que isso aconteceu e os sangramentos ainda são irregulares, mas a disposição ja está bem melhor, consigo enxergar a vida com mais clareza, as dores nas costas finalmente foram embora e estou começando a desinchar (essa é a parte mais difícil, porque eu engordei muito com o DIU)

Eu quero com o meu relato ressaltar alguns pontos:

  • Eu entendo que a experiência e a adaptação do dispositivo hormonal não é a mesma para todas as pessoas, tem mulheres que não sentem nadam além dos escapes que é normal e que o medico promete que depois de 6 meses não vão acontecer nessa freqüência.
  • Se você não se dá bem com os hormônios (pílula. adesivo, injeção) provavelmente não vai se dar bem com o Mirena. Porque não deixa de ser hormônio! Os médicos falam que por ser localizado os malefícios são menores e que por não cair na corrente sanguínea não terá tanta influencia em seu organismo. Mentira! Não são eles que sentem e as pesquisas nessa área não são tão rentáveis quanto a venda do Dispositivo, pílulas, chip, etc
  • Aplicar um dispositivo dentro de você pode ser uma jogada na loteria, pode dar certo, mas pode não dar então por favor, só decida colocar se você estiver com algumas coisas resolvidas na sua vida, por exemplo: Se você tiver bebe, espere ele dormir bem a noite para colocar o DIU, se você está vivendo uma situação nova na sua vida, espere as coisas se acalmarem para que você não sofra tanto como eu sofri, caso o seu corpo rejeite o dispositivo.

Espero que tenha sido esclarecedor para muitas, porque o meu medico não me explicou todos os efeitos colaterais que eu poderia ter e eu acredito que isso é necessário uma vez que você tem que ponderar se todos os efeitos vão valer a pena diante do momento em que você está vivendo.

Depois que eu coloquei o DIU acabei assistindo e lendo relatos de inúmeras mulheres que sofreram tanto ou até mais do que eu. Precisamos compartilhar as nossas experiências e conhecimento para que todas nós possamos fazer escolhas conscientes sobre o nosso corpo.

Anúncios